From 1 - 9 / 9
  • Categories    

    Limites das Ecorregiões propostas por Sano et al. (2019) adaptados aos novos limites dos Biomas. Para abranger toda a atual área do Bioma Cerrado, a Ecorregião Centro-norte Piauiense foi adicionada. Nome das colunas, tipo e significado. --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- name: texto - nome da Ecorregião;

  • Categories  

    Agregado de desmatamento do PRODES Mata Atlântica até 2000. O desmatamento completo no bioma Mata Atlântica deve considerar toda a série histórica do dado de incrementos no desmatamento. Este conjunto de dados é composto pelos dados de desmatamento e reservatório, sendo discriminados pela classe principal, atributo 'main_class'. Ver o metadado relacionado a reservatórios: http://terrabrasilis.dpi.inpe.br/geonetwork/srv/eng/catalog.search#/metadata/79956b46-ce02-445b-89b3-815e20493b6f O PRODES considera como desmatamento a supressão da vegetação nativa, independentemente da futura utilização destas áreas. Os limites dos biomas brasileiros foram alterados conforme publicação do IBGE de 30/10/2019. Este conjunto de dados foi ajustado para o novo recorte. https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/25798-ibge-lanca-mapa-inedito-de-biomas-e-sistema-costeiro-marinho O produto: Este recurso contém polígonos que identificam áreas de supressão da vegetação nativa no bioma Mata Atlântica consolidadas em 2000. Foi construído a partir da interpretação visual de imagens Landsat-8/OLI na composição R(5)G(6)B(4) - com resolução de 30m - e em escala de trabalho de 1:75.000. A área mínima mapeada é de um hectare (1 ha). O produto é compatível com a escala final de 1:250.000. A área total do bioma Mata Atlântica é de 1.106.845 km². Descrição dos atributos do dado composto por: nome do atributo, tipo do dado e descrição -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- uuid - texto - identificador único universal de cada feição (RFC 4122, ISO/IEC 9834-8:2005) uid - número - identificador para rastreabilidade da feição na origem/produção do dado geom - feição composta por um ou mais polígonos - geometria obtida por interpretação visual de imagem de satélite. source - texto - nome da origem do poligono (amazonia, cerrado, caatinga, mata_atlantica, pampa, pantanal), caso o polígono tenha sido incorporado de outro projeto, por exemplo, devido à alteração do mapa de biomas ou ainda às zonas da amazônia legal no cerrado e pantanal path_row - texto - código da cena formado por linha/coluna da grade de passagem do satélite Landsat satellite - texto - nome do satélite. Em geral será o landsat mas em alguns casos, outro satélites podem ser utilizados. sensor - texto - nome do sensor que obteve a imagem. state - texto - nome do estado, unidade da federação, quando aplicável. main_class - texto - nome da classe principal atribuída à feição class_name - texto - nome da classe específica atribuída à feição def_cloud - número - indica se havia nuvem em ano anterior sobre a feição. (Não se aplica ao bioma Pampa) julian_day - número - dia juliano (Não se aplica ao bioma Pampa) image_date - data - data da cena usada para obter a feição year - número - ano da feição, usado para facilitar as consultas ao banco de dados area_km - número - área calculada para a feição em km² scene_id - número - identificador da cena no banco de dados, usado para consultas (Não se aplica ao bioma Pampa) publish_year - data - usado para permitir a publicação do dado no GeoServer com dimensão temporal (quando aplicável) Esta lista de atributos é padronizada com base no dado de desmatamento, classe principal do PRODES. Para as demais classes o preenchimento ocorre apenas quando aplicável. Sobre UUID -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- https://www.postgresql.org/docs/13/datatype-uuid.html https://www.rfc-editor.org/rfc/rfc4122

  • Categories  

    Agregado de desmatamento do PRODES Caatinga até 2000. O desmatamento completo no bioma Caatinga deve considerar toda a série histórica do dado de incrementos no desmatamento. Este conjunto de dados é composto pelos dados de desmatamento e reservatório, sendo discriminados pela classe principal, atributo 'main_class'. Ver o metadado relacionado a reservatórios: http://terrabrasilis.dpi.inpe.br/geonetwork/srv/eng/catalog.search#/metadata/1e2247ed-f164-4b8d-9573-13c321a519bc O PRODES considera como desmatamento a supressão da vegetação nativa, independentemente da futura utilização destas áreas. Os limites dos biomas brasileiros foram alterados conforme publicação do IBGE de 30/10/2019. Este conjunto de dados foi ajustado para o novo recorte. https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/25798-ibge-lanca-mapa-inedito-de-biomas-e-sistema-costeiro-marinho O produto: Este recurso contém polígonos que identificam áreas de supressão da vegetação nativa no bioma Caatinga consolidadas em 2000. Foi construído a partir da interpretação visual de imagens Landsat-8/OLI na composição R(5)G(6)B(4) - com resolução de 30m - e em escala de trabalho de 1:75.000. A área mínima mapeada é de um hectare (1 ha). O produto é compatível com a escala final de 1:250.000. A área total do bioma Caatinga é de 862.640 km². Descrição dos atributos do dado composto por: nome do atributo, tipo do dado e descrição -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- uuid - texto - identificador único universal de cada feição (RFC 4122, ISO/IEC 9834-8:2005) uid - número - identificador para rastreabilidade da feição na origem/produção do dado geom - feição composta por um ou mais polígonos - geometria obtida por interpretação visual de imagem de satélite. source - texto - nome da origem do poligono (amazonia, cerrado, caatinga, mata_atlantica, pampa, pantanal), caso o polígono tenha sido incorporado de outro projeto, por exemplo, devido à alteração do mapa de biomas ou ainda às zonas da amazônia legal no cerrado e pantanal path_row - texto - código da cena formado por linha/coluna da grade de passagem do satélite Landsat satellite - texto - nome do satélite. Em geral será o landsat mas em alguns casos, outro satélites podem ser utilizados. sensor - texto - nome do sensor que obteve a imagem. state - texto - nome do estado, unidade da federação, quando aplicável. main_class - texto - nome da classe principal atribuída à feição class_name - texto - nome da classe específica atribuída à feição def_cloud - número - indica se havia nuvem em ano anterior sobre a feição. (Não se aplica ao bioma Pampa) julian_day - número - dia juliano (Não se aplica ao bioma Pampa) image_date - data - data da cena usada para obter a feição year - número - ano da feição, usado para facilitar as consultas ao banco de dados area_km - número - área calculada para a feição em km² scene_id - número - identificador da cena no banco de dados, usado para consultas (Não se aplica ao bioma Pampa) publish_year - data - usado para permitir a publicação do dado no GeoServer com dimensão temporal (quando aplicável) Esta lista de atributos é padronizada com base no dado de desmatamento, classe principal do PRODES. Para as demais classes o preenchimento ocorre apenas quando aplicável. Sobre UUID -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- https://www.postgresql.org/docs/13/datatype-uuid.html https://www.rfc-editor.org/rfc/rfc4122

  • Agregado de desmatamento do PRODES Pampa até 2000. O desmatamento completo no bioma Pampa deve considerar toda a série histórica do dado de incrementos no desmatamento. Este conjunto de dados é composto pelos dados de desmatamento e reservatório, sendo discriminados pela classe principal, atributo 'main_class'. Ver o metadado relacionado a reservatórios: http://terrabrasilis.dpi.inpe.br/geonetwork/srv/eng/catalog.search#/metadata/1b152e7b-abbe-4e79-a7ee-3284223d113e O PRODES considera como desmatamento a supressão da vegetação nativa, independentemente da futura utilização destas áreas. Os limites dos biomas brasileiros foram alterados conforme publicação do IBGE de 30/10/2019. Este conjunto de dados foi ajustado para o novo recorte. https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/25798-ibge-lanca-mapa-inedito-de-biomas-e-sistema-costeiro-marinho O produto: Este recurso contém polígonos que identificam áreas de supressão da vegetação nativa no bioma Pampa consolidadas em 2000. Foi construído a partir da interpretação visual de imagens Landsat-8/OLI na composição R(5)G(6)B(4) - com resolução de 30m - e em escala de trabalho de 1:75.000. A área mínima mapeada é de um hectare (1 ha). O produto é compatível com a escala final de 1:250.000. A área total do bioma Pampa é de 178.767 km². Descrição dos atributos do dado composto por: nome do atributo, tipo do dado e descrição -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- uuid - texto - identificador único universal de cada feição (RFC 4122, ISO/IEC 9834-8:2005) uid - número - identificador para rastreabilidade da feição na origem/produção do dado geom - feição composta por um ou mais polígonos - geometria obtida por interpretação visual de imagem de satélite. source - texto - nome da origem do poligono (amazonia, cerrado, caatinga, mata_atlantica, pampa, pantanal), caso o polígono tenha sido incorporado de outro projeto, por exemplo, devido à alteração do mapa de biomas ou ainda às zonas da amazônia legal no cerrado e pantanal path_row - texto - código da cena formado por linha/coluna da grade de passagem do satélite Landsat satellite - texto - nome do satélite. Em geral será o landsat mas em alguns casos, outro satélites podem ser utilizados. sensor - texto - nome do sensor que obteve a imagem. state - texto - nome do estado, unidade da federação, quando aplicável. main_class - texto - nome da classe principal atribuída à feição class_name - texto - nome da classe específica atribuída à feição def_cloud - número - indica se havia nuvem em ano anterior sobre a feição. (Não se aplica ao bioma Pampa) julian_day - número - dia juliano (Não se aplica ao bioma Pampa) image_date - data - data da cena usada para obter a feição year - número - ano da feição, usado para facilitar as consultas ao banco de dados area_km - número - área calculada para a feição em km² scene_id - número - identificador da cena no banco de dados, usado para consultas (Não se aplica ao bioma Pampa) publish_year - data - usado para permitir a publicação do dado no GeoServer com dimensão temporal (quando aplicável) Esta lista de atributos é padronizada com base no dado de desmatamento, classe principal do PRODES. Para as demais classes o preenchimento ocorre apenas quando aplicável. Sobre UUID -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- https://www.postgresql.org/docs/13/datatype-uuid.html https://www.rfc-editor.org/rfc/rfc4122

  • Categories    

    Mapa da malha hidrográfica ou rede de drenagem é um dado auxiliar no processo de classificação das fitofisionomias relacionadas à hidrografia do Bioma Cerrado. Processo de produção do dado: --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- O mapa da rede de drenagem foi gerado por meio de extração automática a partir dos dados topográficos SRTM (Shuttle Rada Topography Mission) de 1 arco-segundo, utilizando o software TerraHidro 5.1.0. A extração foi realizada por partes, sendo escolhidas para esta divisão grupos de Ottobacias nível 2 da ANA (Agência Nacional de Águas). Após a vetorização da rede de drenagem, todos os grupos de Ottobacias foram unidos em somente um shapefile. Dados de referencia: --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Os dados SRTM podem ser encontrados por meio do link: https://earthexplorer.usgs.gov/ As Ottobacias podem ser encontradas e baixadas no portal Hidroweb do SNIRH (Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos): http://www.snirh.gov.br/hidroweb/apresentacao Nome das colunas, tipo e significado. --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- grid_code: numerico - representa o ordenamento de Strahler para a rede de drenagem; path_row: texto - Orbita/Ponto da cena Landsat à qual a rede de drenagem está associada; lat: numerico - Latitude em graus decimais; lon: numerico - Longitude em graus decimais; latgms: texto - Latitude em graus minutos segundos; longms: texto - Longitude em graus minutos segundos; **Outros atributos não mencionados estão relacionados à topologia do dado.**

  • Categories    

    Mapa de relevo sombreado para o bioma Cerrado. Arquivo matricial com 255 níveis de cinza (0-254) representando o relevo sombreado para todo o Bioma Cerrado. Elaborado a partir dos dados topográficos SRTM (Shuttle Radar Topography Mission) de resolução espacial de 1 arco-segundo, utilizando azimute de 315 graus e ângulo da fonte luminosa acima do horizonte de 45 graus. Dados de referencia: --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Os dados SRTM podem ser encontrados por meio do link: https://earthexplorer.usgs.gov/

  • Categories    

    Mapeamento da vegetação do Cerrado a partir de imagens Landsat do ano de 2004. Metodologia de classificação híbrida, desenvolvida através da combinação de classificação não supervisionada e classificação supervisionada. Classes de cobertura do solo provenientes das classes de fitofisionomias do Cerrado propostas por Ribeiro e Walter (1998), com adições de outras classes. O mapa tem como recorte espacial de trabalho as ecorregiões propostas por Sano et al. (2019), adaptadas ao limite atual dos Biomas. Nome das colunas, tipo e significado. --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- level_1: texto - identifica a classe mapeada no nível mais geral da hierarquia de classes, corresponde ao nível 1 na proposta de classificação de Ribeiro e Walter (1998); level_2: texto - identifica a classe mapeada no nível intermediário da hierarquia de classes, corresponde ao nível 2 na proposta de classificação de Ribeiro e Walter (1998); level_3: texto - identifica a classe mapeada no nível mais detalhado da hierarquia de classes, corresponde ao nível 3 na proposta de classificação de Ribeiro e Walter (1998); obs: texto - identifica em que nível ocorreu a incerteza na aferição da classe. Célula não preenchida indica que foi possível determinar a classe até o nível 3 da hierarquia de classes; legenda: texto - nome da classe atribuída a feição; cod_classe: número - identificador numérico da classe; area_km: número - área da feição;

  • Agregado de desmatamento do PRODES Pantanal até 2000. O desmatamento completo no bioma Pantanal deve considerar toda a série histórica do dado de incrementos no desmatamento. O PRODES considera como desmatamento a supressão da vegetação nativa, independentemente da futura utilização destas áreas. Os limites dos biomas brasileiros foram alterados conforme publicação do IBGE de 30/10/2019. Este conjunto de dados foi ajustado para o novo recorte. https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/25798-ibge-lanca-mapa-inedito-de-biomas-e-sistema-costeiro-marinho O produto: Este recurso contém polígonos que identificam áreas de supressão da vegetação nativa no bioma Pantanal consolidadas em 2000. Foi construído a partir da interpretação visual de imagens Landsat-8/OLI na composição R(5)G(6)B(4) - com resolução de 30m - e em escala de trabalho de 1:75.000. A área mínima mapeada é de um hectare (1 ha). O produto é compatível com a escala final de 1:250.000. A área total do bioma Pantanal é de 150.961 km². Descrição dos atributos do dado composto por: nome do atributo, tipo do dado e descrição -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- uuid - texto - identificador único universal de cada feição (RFC 4122, ISO/IEC 9834-8:2005) uid - número - identificador para rastreabilidade da feição na origem/produção do dado geom - feição composta por um ou mais polígonos - geometria obtida por interpretação visual de imagem de satélite. source - texto - nome da origem do poligono (amazonia, cerrado, caatinga, mata_atlantica, pampa, pantanal), caso o polígono tenha sido incorporado de outro projeto, por exemplo, devido à alteração do mapa de biomas ou ainda às zonas da amazônia legal no cerrado e pantanal path_row - texto - código da cena formado por linha/coluna da grade de passagem do satélite Landsat satellite - texto - nome do satélite. Em geral será o landsat mas em alguns casos, outro satélites podem ser utilizados. sensor - texto - nome do sensor que obteve a imagem. state - texto - nome do estado, unidade da federação, quando aplicável. main_class - texto - nome da classe principal atribuída à feição class_name - texto - nome da classe específica atribuída à feição def_cloud - número - indica se havia nuvem em ano anterior sobre a feição. (Não se aplica ao bioma Pampa) julian_day - número - dia juliano (Não se aplica ao bioma Pampa) image_date - data - data da cena usada para obter a feição year - número - ano da feição, usado para facilitar as consultas ao banco de dados area_km - número - área calculada para a feição em km² scene_id - número - identificador da cena no banco de dados, usado para consultas (Não se aplica ao bioma Pampa) publish_year - data - usado para permitir a publicação do dado no GeoServer com dimensão temporal (quando aplicável) Esta lista de atributos é padronizada com base no dado de desmatamento, classe principal do PRODES. Para as demais classes o preenchimento ocorre apenas quando aplicável. Sobre UUID -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- https://www.postgresql.org/docs/13/datatype-uuid.html https://www.rfc-editor.org/rfc/rfc4122

  • Área total desmatada, comumente chamada de máscara de desmatamento, medida até 2007. O mapeamento utiliza imagens do satélite Landsat ou similares, para registrar e quantificar as áreas desmatadas maiores que 6,25 hectares. O PRODES considera como desmatamento a supressão da vegetação nativa, independentemente da futura utilização destas áreas. Descrição dos atributos do dado composto por: nome do atributo, tipo do dado e descrição id - número inteiro - identificador único de cada feição origin_id - número - identificador para rastreabilidade da feição na origem/produção do dado geom - feição composta por um ou mais polígonos - geometria obtida por interpretação visual de imagem de satélite state - texto - estado/unidade da federação path_row - texto - código da cena formado por linha/coluna da grade de passagem do satélite Landsat main_class - texto - nome da classe principal atribuída à feição (valor único, "DESMATAMENTO", para a máscara) class_name - texto - nome da classe específica atribuída à feição (valor único, "d2007", para a máscara) def_cloud - número - (inexistente para a máscara) julian_day - número - dia juliano (inexistente para a máscara) image_date - texto - data da cena usada para obter a feição (inexistente para a máscara) year - número - ano do desmatamento, usado para facilitar as consultas ao banco de dados (valor único, 2007, para a máscara) area_km - número - área calculada para a feição em km² scene_id - número - identificador da cena no banco de dados, usado para consultas (inexistente para a máscara)